AMIGO OCULTO ( Sugestão para você revelar o seu amigo oculto )

O meu amigo é uma pessoa quase boa, de uma família quase honesta, quase perfeita e quase santa.

O meu amigo nasceu lá no Vale do Anhangabaú, viveu sua infância no Vale do Jequitinhonha, trabalhou três anos na Vale do Rio Doce. Gosta de ir pescar lá no Vale do Paraíba; viajou 50 vezes para o Vale do Rio Jordão. Comprou uma quitinete lá no Vale do Paraopeba. Anda pra baixo e pra cima de ônibus com vale transporte.

O seu cantor preferido é o Rubinho do Vale; o sabonete que mais gosta de usar é o vale quanto pesa. Gosta de assistir todos os dias vale a pena ver de novo. Na sua vida tudo vale, inclusive vale brincar com os rinocerontes e caminhar pelas tardes com uma imensa begônia na lapela. Na sua vida tudo vale enquanto dura. E por isso sua vida vale mais que um vintém. Na verdade a sua vida vale ouro.

O meu amigo estudou na escola do Professor Raimundo, foi colega da turma da Mônica, brincou de casinha com Chapeuzinho Vermelho, foi padrinho no casamento da Branca de Neve. Morou três décadas no Sítio do Pica Pau Amarelo. Viajou para o espaço sideral e foi tirar férias na Ilha da Fantasia. Depois pegou carona numa calda de Cometa, beira Via Láctea, estrada tão bonita, brincou de esconde-esconde numa nebulosa e voltou pra casa num lindo balão azul. Assistiu ao filme “A volta dos que não foram”, e participou do elenco da Rede Globo com a jornada nas estrelas.

O meu amigo é coisa pra se guardar debaixo de sete chaves, dentro do coração. O meu amigo é aquele que gosta de assobiar e chupar cana. O meu amigo é aquele que gosta de ficar sentado na praça esperando a morte chegar.

O meu amigo é aquele que caminha contra o vento, sem lenço e sem documento, e anda pelas estradas da vida querendo chegar ao Porto Solidão e encontrar-se com a Menina Veneno e dançar nos Embalos de sábado à noite.

O meu a migo é aquele que usa sapatos de veludo, usa óculos de bronze com enfeites de esmeraldas. Veste calça de cetim perna pantalonada, camisa de javanesa com tiras de couro, chapéu de louça com enfeites de purpurina. Gosta de ler o livro Dom Casmurro de Cecília Meireles.

O meu amigo gosta de comer rabanada de sucuri, e seu prato preferido é lesma frita com suco e manjericão.

O meu amigo é aquele que está do outro lado que é lado do lado que fica do lado que é lá do outro lado de lá.

O meu amigo é aquele que eu já nem sei mais quem é, se ele é verde ou amarelo, se baixo ou alto, se é gordo ou magro, se canta ou chora, se está de pé ou sentado, se está aqui ou não, se mora neste país ou não, se gosta de mim ou não, mas que eu sei que gosto muito dele e que por isso agora vou entregar-lhe o presente. O meu amigo é: Tcham, tcham, tcham.........